Bairros de Praga

Letná

Stromovka faz fronteira com o rio Vltava a norte, Holešovice a este, e a sul por estreito bando de blocos de casas que a separa da planície de Letná. Nas suas periferias situa-se o Museu Nacional Técnico, cujas ricas coleções cativam os amantes dos veículos antigos e dos feitos técnicos de todos os períodos de tempo. Os Jardins Letná encontram-se na planície de Letná, os quais se encontram diretamente ligados aos Pomares de Chotek sob os Jardins Reais abaixo do Castelo de Praga. Hoje em dia, eles estão ligados pela Ponte Pedonal até à Estrada Chotek (Lávka nad Chotkovou silnicí), reconfigurada em 1995 pelo arquiteto Bořek Šípek. Portanto, o Castelo de Praga mantém atualmente uma parte significativa do seu caráter original. Além da tranquila vegetação, terrenos desportivos e restaurantes de jardim, pode encontrar obras artísticas aqui, ex. o Pavilhão Arte Nova Hanayský da Exposição Jubileu de 1891, a qual foi deslocada para aqui após 1898 ou o belo Restaurante Miradouro de Praga (Vyhlídková restaurace Praha) da famosa Expo 1958, a exposição internacional em Bruxelas. O restaurante, para a sua altura uma proeminente obra (de J. Hrubý, Z. Pokorný e F. Cubr), passou recentemente por uma reconstrução.

O regime comunista teve planos sérios para Letná. Nos anos 50 do século XX, o Túnel de Letná foi construído sobre a planície de Letná, ligando Letná com a cidade antiga, e acima dele, uma colossal estátua de J. V. Estaline e dos seus co-lutadores. Pouco após a sua conclusão, iniciou-se a não menos difícil tarefa da sua demolição, à medida que o tempo revelava as práticas desprezíveis dos aclamados. Eventualmente, o tempo varreu inclusive a era socialista. Durante a Revolução de Veludo, houve uma demonstração geral de greve na qual participaram meio milhão de pessoas. Essa foi a gota de água final que derrubou o antigo regime. O Cronómetro foi colocado onde outrora se encontrava Estaline – um símbolo dos novos tempos.

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo