Primavera de 1968 em Praga

No início de 1968, Antonín Novotný – um político conhecido pela sua postura dura – foi substituído como secretário de estado do Partido Comunista pela figura reformista Alexander Dubcek, um eslovaco. Esta nomeação de um homem que havia subido através de fileiras do Partido Comunista, e, com as suas visões reformistas, sem dúvida, chocou os líderes da Rússia, que tinha controlo total deste estado de satélite. Talvez a parte mais chocante das suas crenças era a de que ele quase chegou a sugerir que a Checoslováquia fosse transformada num Estado social-democrático, que seria obviamente um movimento maciço longe dos ideais comunistas.

Primavera de 1968 em Praga

O público deu apoio maciço a essa ideia, que foi apelidada de “socialismo com uma face pública”, mas as pessoas que realmente importavam – os outros políticos e os dirigentes em Moscovo – estavam menos do que impressionados. À medida que o aperto do governo se tornou mais solto, porém, o povo da Checoslováquia respondeu com uma explosão de palhaçadas nunca antes vistas: a comunidade artística levantou-se, o sentimento anti-Moscovo veio aos olhos do público e a dispersão de ideias políticas tornou-se comum. A liberdade das algemas comunistas parecia que estava finalmente a ser realizada e o público nunca pensou que iria acabar.

Inesperadamente, porém, a festa foi interrompida bruscamente em agosto de 1968, quando os poderosos soviéticos decidiram que estavam cansados desta atmosfera que havia engolido a Checoslováquia. Eles estavam preocupados não apenas com o fato de que estes eventos estavam a ocorrer, mas também com o fato de que eles poderiam muito bem se espalhar para outros países comunistas e, portanto, ameaçar o tecido do comunismo em toda a Europa. Para combater isso, os soviéticos enviaram 500.000 para a Checoslováquia, para esmagar a liberdade recém-encontrada do público. Tanques foram vistos na Praça de Venceslau, numa grande demonstração de força, e bravos homens e mulheres a lutar em vão contra essa força externa – quer através de meios violentos ou através da ocupação pacífica de várias áreas do país.

De forma alguma a invasão soviética ocorreu sem derramar sangue, pois ocorreram numerosas vítimas e mortes ao longo do tempo. Ao mesmo tempo, Dubcek e a sua equipa de defensores foram convocados para Moscovo, onde foram coagidos a terminar as suas políticas. Embora Dubček tenha permanecido em poder após o seu regresso, a influência real agora estava noutro lugar – Dubček agora era o epítome de um governante fantoche. Apesar disso, porém, a resistência ainda continuou pelo público na Checoslováquia e isso chegou a uma altura de paragem em janeiro de 1969, quando um homem chamado Jan Palach pôs-se em chamas na Praça de Venceslau, um protesto político que lhe custou a vida.

Mesmo como líder fantoche, Dubček não durou por muito tempo. Em abril de 1969, ele foi substituído por um candidato muito mais aceitável para Moscovo, um homem com o nome de Gustav Husák. Esta nomeação levou a uma repressão maciça sobre o tipo de liberdades liberais que haviam sido apreciadas durante os últimos dois anos e levou a muitos dos maiores artistas do país e intelectuais que emigraram antes de as fronteiras terem sido fechadas pelo regime.

Nos meses e anos seguintes, Husák limpou a parte de todos aqueles que tinham demonstrado apoio ao movimento e centralizou o poder de volta para o governo. Ele também ampliou os poderes da polícia secreta temível. A Checoslováquia também concordou que iria observar os pontos de vista comunistas, em troca da prestação de um bom padrão de vida. Este foi o caso até 1989, quando a Revolução de Veludo nasceu para a vida.

PAT

Check Also

A Queda do Comunismo

O legado do comunismo ainda vive muito nos corações e mentes da República Checa e ainda afeta as psicologias do povo, bem como a situação económica e social do país. O que é evidente é que o comunismo é algo que roubou o povo checo. Quem não estava vivo durante o período do regime comunista não é capaz de compreender exatamente o que era para os homens, mulheres e crianças que viveram durante esse tempo.