Home / História / A Era de Ouro de Carlos IV

A Era de Ouro de Carlos IV

Em 1306, João de Luxemburgo foi eleito o rei da Boémia, principalmente graças ao seu casamento com uma princesa Premislida e o facto de ele ser o filho de Henrique VII, o Sacro Imperador Romano. O rei raramente se encontrava em Praga, mas, apesar disso, continuou a ser uma figura lendária depois da sua morte. Isto porque, apesar do facto de ele ser praticamente cego, ele lutou até a morte ao lado dos franceses, em 1346, na Batalha de Crecy.

Juntamente com João na luta esteve Carlos (nascido Vaclav) – um homem que iria tornar-se um dos líderes mais famosos da Boémia. Depois de ter sido eleito o rei, ele também foi eleito o Sacro Imperador Romano e começou a transformar a cidade de Praga na sua capital imperial. Ele elevou o estatuto de Praga para uma arquidiocese; também iniciou a construção de uma catedral na cidade, que era para ser chamada de São Vito. Ao mesmo tempo, também fundou a primeira universidade da Europa Central, chamada de Universidade Carlos. Algumas das suas outras realizações incluem a fundação da Cidade Nova, a construção do Castelo Karlstejn (concebido para alojar as joias da coroa) e a reconstrução de Vysehrad e de parte das fortificações medievais.

Em 1378, Carlos morreu e tudo começou a desmoronar-se. O seu sucessor foi o seu filho, Vaclav IV, um governante de fraca índole, pois permitiu o desenvolvimento das tensões sociais e religiosas, fazendo a cidade de Praga sofrer de forma financeira e cultural. Ele também permitiu a ascensão do pregador checo Jan Hus.

PAT

Check Also

A Queda do Comunismo

O legado do comunismo ainda vive muito nos corações e mentes da República Checa e ainda afeta as psicologias do povo, bem como a situação económica e social do país. O que é evidente é que o comunismo é algo que roubou o povo checo. Quem não estava vivo durante o período do regime comunista não é capaz de compreender exatamente o que era para os homens, mulheres e crianças que viveram durante esse tempo.